segunda-feira, 15 de abril de 2019

A Filarmónica de Lares e Cuca Roseta em atuação conjunta no Centro de Artes e Espectáculos!

O Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz apresenta no sábado dia 20 de abril, pelas 21h30, um concerto com a Banda Filarmónica de Lares com Cuca Roseta, no âmbito do evento Orquestrae. 
Orquestrae é uma iniciativa da Câmara Municipal da Figueira da Foz, em parceria com as Bandas Filarmónicas do Concelho, que tem como objetivo potenciar o seu desenvolvimento artístico e técnico e proporcionar-lhes novas experiências musicais com artistas de destaque do meio musical português. 
Filarmónica de Lares - Ao longo das suas nove décadas de existência a Filarmónica de Lares da Sociedade Instrução e Recreio de Lares (SIRL), atuou de norte a sul de Portugal. Desde sempre tem sido seu apanágio oferecer ao público momentos musicais de indiscutível qualidade e virtuosismo. Presentemente, a Filarmónica possui 55 elementos com idades compreendidas entre os 9 e os 77 anos e a sua direção artística está confiada, desde 2006, ao maestro Paulo Silva, que por inerência de funções é o coordenador da Academia de Música da SIRL e maestro da Orquestra Juvenil. 
 Cuca Roseta, com o seu último álbum “Luz”, vai mais longe, sempre um passo à frente. Esse tem sido o caminho de revelação da fadista – que o tem percorrido descobrindo-se e revelando-se plenamente, como intérprete, autora, compositora, letrista, mulher inteira no fado. E sempre disposta a buscar-se a cada novo disco, a cada nova oportunidade de se mostrar a um público. Desta vez, é a convidada deste Orquestrae com a Banda Filarmónica de Lares.  
Bilhetes a 10 euros à venda na bilheteira do CAE e na Ticketline.

Sociedade Musical Santanense continua a assinalar com várias atividades este seu ano de 125º aniversário!

A Sociedade Musical Recreativa, Instrutiva e Beneficente Santanense sediada em Santana da freguesia de Ferreira-a-Nova do concelho da Figueira da Foz, perfaz este ano o seu 125º aniversário de atividade ininterrupta, que está a comemorar com várias festividades. Depois de ter iniciado esse “Encontro de Coletividades“ a 23 de março no seu Salão de Festas, onde se escutaram as bandas de Lares e de Alhadas, seguem-se outras iniciativas culturais que elencam na valorização da música tradicional portuguesa. 
Assim, no próximo dia 24 de abril pelas 21h30 igualmente no seu Salão de Festas, entrarão em palco os grupos de cantares das Sociedades Filarmónicas de Alhadas (Grupo de Cantares) e do Paião (Viva Voz) os quais irão proporcionar uma noite de música popular. 
(Compilação de texto enviado pelo maestro da banda Francisco M. Relva Pereira)

quarta-feira, 10 de abril de 2019

Espetáculo 'A Filarmónica Vai ao Fado… com António Pinto Basto' domingo no CAE com entrada gratuita

A 'Filarmónica Vai ao Fado… com António Pinto Basto' proporciona um novo enquadramento para a música filarmónica, colocando-a em contacto e em simbiose com a linguagem do fado. 
O espetáculo reunirá em palco os músicos da centenária Filarmónica de Abrunheira representante de uma matriz cultural tão evidente no país, e o fadista António Pinto Basto nome grande do panorama musical português, intérprete de grandes sucessos do fado, entre os quais o inesquecível “Rosa Branca”. 
Da Filarmónica de Abrunheira destaca-se a participação no Festival Internacional de Música de Kapfenburg (Alemanha), Casa da Música (Porto), Centro de Artes e Espectáculos (Figueira da Foz), e em espetáculos conjuntos com Vitorino, Ana Laíns, o cantor lírico Pedro Tavares e o grupo RockLuso. 
António Pinto Basto gravou o primeiro disco em 1970 com apenas 17 anos. Em 1988 atinge o maior sucesso da sua carreira, “Rosa Branca”, um fado escrito pelo seu avô João Vasconcellos e Sá, cujas vendas atingiram o Disco de Platina. Seguiram-se outros grandes êxitos como “Desde o Berço”, “Rendas Pretas”, “Letras do Fado Vulgar” ou “Bodas de Coral”. 
Espetáculo 'A Filarmónica Vai ao Fado… com António Pinto Basto', Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz, domingo 14 de abril, 17h00. Entrada gratuita.

'A Pereira Brava' – Cinema turco no CAE

Sinopse: Nesta hipnótica e comovente história de descoberta, Sinan, um jovem autor em ascensão, regressa da faculdade para seguir a sua paixão pela literatura, mas depara-se com uma complicada dinâmica familiar causada pelo vício do jogo do seu pai, que deixa a mãe e irmã desesperadas. Enquanto tenta reorientar-se no drama familiar, Sinan tenta também lidar com esta nova fase da sua vida. A sua busca de sentido e direção torna-se a fonte de longas e densas conversas que formam a estrutura emocional e intelectual do filme. 
Filme “A Pereira Brava” - CAE, 6ª feira 12 de abril, 21h30. 
Realização de Nuri Bilge Ceylan, com os intérpretes Dogu Demirkol, Murat Cemcir e Bennu Yildirimlar; Drama, Turquia 2018. 03h08, m/14 anos. Bilhetes a 4 euros.

sábado, 6 de abril de 2019

Peça musical 'Nem Tudo o Tempo Levou' no CAE

'Nem Tudo o Tempo Levou' pretende passar uma mensagem acerca do final da vida e do papel crucial que cada um de nós desempenha na dignidade derradeira daqueles que um dia nos deram tudo e que chegam ao fatídico dia em que de tudo precisam. Trata-se de uma peça musical que aborda o tempo das pessoas e as pessoas contra o tempo. 
São apresentadas as perspetivas de três gerações diferentes relativamente ao tempo que a vida tem. Uma avó, uma filha e uma neta atravessam a história e a demência de formas bem diferenciadas, mas que, de certa forma, se complementam. 
'Nem Tudo o Tempo Levou' no Grande Auditório do Centro de Artes e Espectáculos, sábado 13 de abril, 21h30. 
Texto Original de Sandra Leal | Música Original: Simon Wadsworth e António Leal | Conceção, Encenação e Direção Artística: António Leal | Cenografia: Paulo Cruz e Nélida Cruz | Desenho de Som: Rui Pereira | Desenho de Luz: António Queirós | Intérpretes: Carla Andrino, Joana Leal, Andreia Valles, Hugo Rendas, Pedro Pernas, Gonçalo Martins e Rodrigo Matias, Constança Correia e Teresa de Melo, Rafael Pina | Produção: 'CONTRACANTO'. 
Bilhetes a 12 e 14 euros à venda na bilheteira do CAE e na Ticketline.

terça-feira, 2 de abril de 2019

Peça de teatro 'Monólogo do Diabo' de António Tavares com dupla estreia sábado à noite e domingo à tarde!

A peça de teatro 'Monólogo do Diabo' de António Tavares estreia no próximo sábado dia 6 de abril às 21h30 na Sala 8 do Teatro de Bolso - Sítio das Artes, e no domingo dia 7 às 17 horas. Neste domingo, e antes do teatro, pelas 15h00, irá decorrer mais uma sessão de Conversas com Saber sob o tema “O que é ser Artista em Portugal” na sala de História da Universidade Sénior, uma iniciativa da Associação Viver em Alegria e da Associação dos Amigos do Convento de Santa Maria de Seiça.
Ingressos disponíveis na secretaria da Universidade Sénior. Nos dias das sessões, a bilheteira abre meia hora antes de cada espetáculo. 
='Monólogo do Diabo' de António Tavares; Encenação de Luís Ferreira; Interpretação de Luís Ferreira com a participação especial de Vítor Silva; Produção, Grupo de Teatro do Oblíquo / Associação Viver em Alegria; Reservas e Informações:  963608419 / 968012123. Lotação da sala limitada. 
=O espetáculo pode conter linguagem ou cenas suscetíveis de ferir a sensibilidade dos espetadores.=

segunda-feira, 1 de abril de 2019

'Chuva é Cantoria na Aldeia dos Mortos' – filme premiado no Festival de Cannes passa no CAE!

Sinopse = Esta noite, os espíritos e as cobras ainda não apareceram. A floresta ao redor da aldeia está calma. Ihjãc, quinze anos, tem pesadelos desde que perdeu o pai. Ele é um índio Krahô, do Norte do Brasil. Ihjãc avança na escuridão com o corpo suado. Uma voz distante ecoa por entre as palmeiras. A voz do pai chama-o, junto à cascata: chegou o momento de preparar a sua festa de fim de luto para que o espírito possa partir para a aldeia dos mortos. 
Rejeitando o seu dever e para escapar do processo de se transformar em xamã, Ihjãc foge para a cidade de Itacajá. Longe do seu povo e da sua cultura, vai enfrentar a realidade de ser um indígena no Brasil contemporâneo. 
Este documentário sobre o povo e a cultura indígena krahô mostra como as tradições mais ancestrais, que têm lugar no atual território brasileiro, têm vindo a ser destruídas pela ausência de políticas públicas destinadas a protegê-las. 
CAE, 6ª feira dia 5 abril, 21h30 - filme "Chuva é Cantoria na Aldeia dos Mortos", de João Salaviza e Renée Nader Messora, Prémio Especial do Júri da secção “Un Certain Regard” do Festival de Cannes, e Prémio de Melhor Obra de Ficção do Festival de Cinema de Lima, no Peru. 
Documentário, Portugal / Brasil 2018, 01h54, m12 anos, bilhetes a 4 euros.

terça-feira, 26 de março de 2019

Cinema chinês 'As Cinzas Brancas Mais Puras' no CAE

Qiao está apaixonado por Bin, um mafioso local. Numa luta entre gangs rivais, Bin é atacado e Qiao dispara uma arma para o proteger. Por causa deste ato de lealdade, Qiao é condenada a uma pena de cinco anos de prisão. Depois de ser libertada, vai à procura de Bin. 
Realização de Jia Zhang-ke, com os intérpretes Tao Zhao, Fan Liao e Yi'nan Diao; Drama, China, 2018. Duração de 2h21, m/14 anos. 
Bilhetes a 4 euros. 
CAE, sexta-feira 29 de março, 21h30.

segunda-feira, 18 de março de 2019

José Cid em concerto no CAE com a Sociedade Filarmónica Quiaense!

O Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz apresenta, dia 24 de março, pelas 16h00, um concerto com a Sociedade Filarmónica Quiaense com José Cid, no âmbito do Orquestrae. 
*O mais antigo documento conhecido que se refere à Sociedade Filarmónica Quiaense tem a data de 14 de maio de 1824. No entanto, a sua formalização como associação só ocorreu em 25 de agosto de 1869 com a aprovação dos primeiros Estatutos. Tem um longo percurso dedicado em exclusivo ao ensino e divulgação da música feito através da escola de música, coro litúrgico e filarmónica. Atualmente é composta por cerca de 55 elementos, a maioria com idade inferior a 20 anos, sendo dirigida pelo professor e maestro António José Loureiro Jesus. 
*José Cid é atualmente o mais importante cantor e compositor do pop rock português, e um ídolo da juventude, que vê nele uma referência da música atual. Poeta, compositor, instrumentista, produtor, músico e protagonista de sua própria obra, José Cid tem nas suas origens, como referência, o jazz, o fado, a bossa nova e o rock sinfónico. Com o tempo foi evoluindo para uma pop muito pessoal e poética, enquanto a sua voz lhe permite estar a um nível internacional que surpreende. O seu último disco, "Menino Prodígio", foi nomeado pela SPA, em fevereiro de 2016, para o melhor álbum de música portuguesa do ano. Em 2018, recebe o Globo de Ouro da SIC. 
*Orquestrae é uma iniciativa do Município Figueirense em parceria com as Bandas Filarmónicas do Concelho que tem como objetivo potenciar o desenvolvimento artístico e técnico das bandas, proporcionando-lhes novas experiências musicais com artistas de destaque do meio musical português.  Bilhetes a 10 euros à venda na bilheteira do CAE e na Ticketline.

sábado, 16 de março de 2019

Academia Roysel Alfonso da Figueira da Foz com boas classificações no DWC 2019!

Academia Roysel Alfonso (Membro do CID - Conselho Internacional de Dança da UNESCO e IDTA - International Dance Teacher´s Association) sediada na Figueira da Foz participou recentemente nas Semifinais do Dance World Cup 2019 (a maior competição mundial de todos os estilos de dança) obtendo as seguintes classificações: 
1ºs lugares: Mini Trio Sapateado - "Tapping for joy"; Mini Trio Canção é Dança - "Singing in the rain"; Infantil Sapateado - "Hit the road Jack"; Infantil Canção e Dança - "Singing in the rain"; Solo Júnior Nacional e Folclore - "Saia Rodada" - Beatriz Magalhães; e Solo Sénior Show Dance - "It's Show time" - Inês Brás.  
2º lugar: Comercial - Grupo Pequeno "Mi gente".  
3ºs lugares: Solo Infantil Show Dance - "Be Italian" - Íris Almeida; Infantil Trio Hip Hop - "Time to Dance"; Infantil Grupo Pequeno - "Não faço questão"; Sénior Solo Moderno - "Why can't you see me" - Inês Brás; Comercial Grupo Grande Infantil – "Latino"; Jazz Grupo Grande Júnior – "Girls".  4º lugar: Folclore Grupo Pequeno Infantil – "Sevillana".

Café Concerto no Jardim interior do CAE com Beatriz Pessoa a encerrar a Semana Arte Mulher

O Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz apresenta na sexta-feira dia 22 de março, a partir das 23h00 no Jardim Interior, um Café Concerto com Beatriz Pessoa, a solo, no âmbito do Encerramento da Semana Arte Mulher. 
"Os nomes que vamos encontrar nos próximos anos". Foi este o título escolhido pelo suplemento Ípsilon (Público) que incluiu Beatriz Pessoa como uma artista consistente e a seguir de perto nos próximos anos.  Os media apostaram em 2018 como o ano de Beatriz Pessoa, comprovado em artigos de publicações como a revista Vogue. Março marcou o arranque com o EP "II", que incluiu o primeiro tema de avanço "Vento", num vídeo realizado por Joana Linda.  
Depois de um 2017 repleto de apresentações especiais (EDPCOOLJAZZ - primeira parte de Jamie Cullum, Festival MED, Festival F, Culturgest (Lisboa), Casa da Música (Porto), entre outras), foi em 2018 que as canções de toada jazz e estrutura pop da autoria de Beatriz Pessoa se prestaram a um novo passo na carreira da compositora lisboeta. Ou como referiu o jornal Público: "A voz que a pop roubou ao jazz". 
2018 ficou igualmente marcado pela participação no Festival da Canção, como a voz escolhida por Mallu Magalhães para interpretar o tema de sua autoria “Eu te Amo”. Já em 2019, Beatriz Pessoa lançou o single "Feminina".

sexta-feira, 15 de março de 2019

Figueira Stage School participou com 63 alunos nas semi finais do Dance World Cup Portugal passando todos à final!

A Figueira Stage School, escola de dança, canto e teatro, sediada na Figueira da Foz, participou nas semi finais do Dance World Cup Portugal que se realizaram no Centro de Artes e Espetáculos da Figueira da Foz entre os dias 1 e 5 de março. 
A escola foi representada por 63 alunos – com idades entre os 6 e os 17 anos - com 34 coreografias em competição nas áreas de hip hop, jazz, show dance, sapateado, teatro musical, contemporâneo, commercial, moderno e lyrical. Esta participação permitiu a passagem de todos às finais que irão decorrer entre 28 de junho e 6 de julho na cidade de Braga. 
Prémios obtidos pelos alunos da Figueira Stage School: 
1º lugar solo júnior sapateado, 1º lugar solo infantil sapateado, 1º solo júnior canção e dança, 1º lugar grupo mini sapateado, 1º lugar grupo júnior canção e dança, 1º lugar grupo júnior commercial, 2º lugar solo júnior moderno, 2º lugar solo júnior moderno, 2º lugar dueto infantil canção e dança, 2º lugar grupo infantil moderno, 2º lugar grupo infantil sapateado, 2º lugar solo infantil show dance, 2º lugar solo mini sapateado, 3º lugar solo júnior jazz, 3º lugar solo infantil canção e dança, 3º lugar grupo mini hip hop, 3º lugar grupo infantil hip hop, 3º lugar dueto mini jazz, 3º lugar trio mini sapateado, 3º lugar solo infantil jazz, 3º lugar dueto júnior canção e dança, 4º lugar solo infantil hip hop, 4º lugar solo júnior show dance, 4º lugar grupo júnior hip hop.

quinta-feira, 14 de março de 2019

O Musical “A’ Vós Avós” pela Escola de Artes do CAE e Pequenas Vozes da Figueira da Foz com 3 sessões esta 6ª feira!

O Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz apresenta, sexta-feira, 15 de março, pelas 10h30 e 14h30 (Sessões para Escolas e Público Sénior) e 21h30 (Público Geral), o Musical “A’ Vós Avós”, pela Escola de Artes do CAE e Pequenas Vozes da Figueira da Foz. 
Esta é a estreia de “A’ Vós Avós”, um musical original com o apoio da Escola de Artes do CAE.  Um espetáculo que fala do laço inseparável que se estabelece entre duas gerações - avós e netos - mas, ao mesmo tempo, faz a merecida homenagem a todos os avós que “são pais duas vezes... e com muito açúcar”.  
Com a autoria e encenação de Guilherme de Bastos Lima, este espetáculo demonstra que num mundo cheio de tecnologia é possível divertirmo-nos à “moda antiga”, ao ler um livro, a descobrir a natureza ou até mesmo sendo um ​master-chefe. Retrata também a importância da arte, da saudade e de se ser humano.  
“A’ Vós Avós” é um musical tocado e cantado ao vivo e conta com duas jovens revelações figueirenses. Mais razões para quê? Embarquem nesta doce aventura!  
Texto e Encenação: Guilherme de Bastos Lima | Direção Musical: Alexandra Curado e Luís de Sousa | Equipa Técnica: Eliana Pereira, Elizabete Coelho, Gabriel de Castilho e Susana Jorge | Luz e Som: Equipa Técnica do CAE | Organização: Pequenas Vozes da Figueira da Foz e Escola de Artes do CAE Bilhetes é de 5,00 euros (Público Geral) e 3,50 euros (Escolas e Público Sénior) à venda na bilheteira do CAE e na Ticketline.

quarta-feira, 13 de março de 2019

Bruno Nogueira no CAE com o espetáculo 'Depois do Medo'

'Depois do Medo' marca o regresso de Bruno Nogueira ao stand-up e, juntamente com isso, o regresso à escrita de sinopses na terceira pessoa do singular. 
Neste seu novo espetáculo, Bruno Nogueira aborda questões que só incomodam pessoas que têm demasiado tempo livre. Entre os temas interessantíssimos poderão encontrar a intrigante problemática das pessoas que, sem terem nada na boca, mastigam quando estão a olhar para alguém a comer. Um encantador processo mental. 
Como podem ver, o mundo, tal como o conhecem, vai ficar exatamente igual. Mas o Bruno, tal como o conhecem, vai ficar muito mais aliviado de ter semeado os problemas dele na vossa cabeça.  
Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz, sábado 16 de março, 21h30, espetáculo 'Depois do Medo' com Bruno Nogueira. Bilhetes a 15 euros à venda na bilheteira do CAE e na ticketline.

ATENÇÃO: O 'Curso Avós Cientistas' foi adiado!

ATENÇÃO: 
O 'Curso Avós Cientistas' 
foi adiado, 
por motivos imprevistos, 
para 04 e 11de
maio de 2019, 
entre as 14h00 
e as 19h00.
« « « « « « « « « « « « « « « « « « «

sexta-feira, 8 de março de 2019

Filarmónica Dez de Agosto apresenta a nova produção 'Bodas de Sangue'

"Bodas de Sangue" é a nova produção d'As Personagens - Grupo de Teatro Amador, e sobe à cena, em estreia, já neste sábado dia 9 de março, às 21h15, repetindo no domingo dia 10, às16h15. E no fim de semana seguinte, sexta-feira e sábado dias 15 e 16 de março, às 21h15, e no domingo 17 de março às 16h15, na sede da Sociedade Filarmónica Dez de Agosto. 
A peça, escrita em 1933 pelo dramaturgo Federico García Lorca (1898-1936) baseia-se em factos reais do quotidiano da vida andaluza (Espanha) nos anos trinta, e conta-nos a história de uma noiva que foge no dia do seu casamento provocando uma tragédia entre famílias. É também uma história de lutas antigas, que carrega até na mais fina lâmina a dor do passado. Mas é principalmente uma história de mulheres, onde estão presentes o amor, o ódio e o sangue. 
A encenação é de Emanuel Rodrigues e conta com interpretações de Aida Carvalho, Ana Braz, Ana Leitão, Ana Ribeiro, António Albuquerque, António Vaz, Bárbara Carvalho, Cláudia Pedrosa, Elisabete Eulálio, Isabel Gil, José Fatia, Luís Cardoso, Nuno Mendes, Roxana White, Sara Matias e Vladimiro Pinto. A música original e arranjos são de Carlos Batista e a voz e arranjos de Vera Jorge. Sara Matias assina a assistência de encenação e a operação luz, som e vídeo.  
A produção é da Sociedade Filarmónica Dez de Agosto que, através d'As Personagens, regressa aos grandes dramaturgos, depois de William Shakespeare em 2017, com a comédia "Sonho de Uma Noite de Verão", e de Henrik Ibsen em 2018, com "O Imperador de Si Mesmo", a partir de Peer Gynt. 
O espetáculo está limitado a uma lotação de oitenta lugares e os bilhetes, que estão à venda ao preço unitário de cinco euros, podem ser reservados através do e-mail (aspersonagens.dezdeagosto@gmail.com) ou dos contactos 963862009 e 962768856.

segunda-feira, 4 de março de 2019

Espetáculo da Glenn Miller Orchestra próximo sábado na Figueira da Foz

O Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz apresenta no próximo sábado dia 9 de março pelas 21h30, um espetáculo com a Glenn Miller Orchestra. 
Caso de sucesso em Portugal, onde esgota sempre as salas por onde passa, a Glenn Miller Orchestra, dirigida pelo maestro Ray McVay, regressa ao CAE, e continua a encantar nos seus espetáculos com grandes sucessos como "Moonlight Serenade", "In The Mood", "Tuxedo Junction" ou "Chattanooga Choo Choo". 
Ray McVay dirige cerca de 20 talentosos músicos e cantores nesta Big Band que, em duas horas de espetáculo, como num estalar de dedos, nos faz recuar até aos anos 30 do século XX. Bilhetes a 30 à venda na bilheteira do CAE e na Ticketline.

Cinema no CAE – 'A Portuguesa' realizado por Rita Azevedo Gomes

Esta obra parte de uma novela de Robert Musil, com adaptação cinematográfica de Agustina Bessa-Luís. No norte de Itália, século XVI, rente à assinatura de paz do Concílio de Trento, o filme trata da estranha união entre uma enigmática portuguesa e o seu marido, von Ketten, um nobre de ascendência germânica. Selecionado para vários festivais internacionais, destacando-se a Seleção Oficial da Secção Forum, na Berlinale 2019. 
CAE, sexta feira dia 8 de março, 21h30. 
Realização de Rita Azevedo Gomes, com os intérpretes Clara Riedenstein, Marcello Urgeghe e Rita Durão. Drama, Portugal 2018, 02h16, m/12 anos. Bilhetes a 4 euros à venda na bilheteira do CAE e na Ticketline.

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2019

Circo Victor Hugo Cardinali passa fim de semana no Parque das Gaivotas

A história do Circo Victor Hugo Cardinali está, como o nome indica, diretamente ligada ao maior empresário circense português: Victor Hugo Cardinali. 
Em 1987 abriu o seu próprio Circo, com estreia em Almada. Nesse mesmo ano, com o seu irmão Paquito e o famoso domador espanhol Angel Cristo, fez história: Trouxe pela primeira vez a Portugal, o Circo sobre o Gelo (na Feira Popular de Lisboa). 
Em 1988, Victor Hugo e Paquito levaram ao Parque Eduardo VII, em Lisboa, o Circo das 3 Pistas. No ano seguinte apresentou sozinho na Feira Popular o mesmo conceito. 
No final da década de 90 levou o seu espectáculo para o Parque das Nações, onde até aos dias de hoje actua na época Natalícia. 
Em 2003, a convite do Principe Rainier do Mónaco integrou o júri do 27º Festival de Circo de Monte Carlo. 
Foram muitos os espetáculos que Victor Hugo Cardinali já apresentou, e este ano está de regresso à Figueira da Foz com uma nova produção! 
Sexta-feira, sábado e domingo, dias 22, 23 e 24 de fevereiro no Parque das Gaivotas, vão desfilar malabaristas, equilibristas, trapezistas, mágicos, palhaços e, claro, os indispensáveis animais apresentados por Victor Hugo Cardinali Jr. 
» » » » » » » » » » » » » » » » »
Horários: Sexta-feira, 21h30; sábado às 16h00 3 21h30, e domingo às 16h00.

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019

Zé Manel Taxista – Maria Rueff conduz uma Comédia com Brilhantina até à Figueira da Foz!

O Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz apresenta no sábado dia 23 de fevereiro, pelas 16h00 e 21h30, o espetáculo Zé Manel Taxista - Uma Comédia com Brilhantina, com Maria Rueff.
Esta que é uma das personagens mais emblemáticas e acarinhadas de Maria Rueff celebra 20 anos de existência e, na Lisboa de hoje como noutras cidades de Portugal, Zé Manel taxista, pai de família e adepto ferrenho do Benfica, já não reconhece os cantos-à-casa da 'sua' cidade e anda arreliado. Entre turistas, tuk-tuks e alojamentos locais, Zé Manel despista-se... naturalmente! 
Intérpretes: Maria Rueff, FF, Rafael Barreto, Ruben Madureira, Sissi Martins e Filipe Rico, Marta Mota, Sara Martins, Tiago Coelho | Participação Especial: João Maria Pinto | Agradecimentos:  Io Apoloni, Ludmila Gubernaciuc | Banda: André Galvão (baixo/guitarra), Artur Guimarães (teclado), Tom Neiva (bateria/percussão) | Texto: Maria João Cruz, Filipe Homem Fonseca, Mário Botequilha, Rui Cardoso Martins | Encenação: António Pires | Direção Musical e Sonoplastia: Artur Guimarães | Música: Artur Guimarães, Fernando Tordo, Herman José, João Gil, Jorge Palma, Manuel Paulo, Paulo de Carvalho, Sérgio Godinho, Xutos & Pontapés.
Bilhetes a 16 e 19 euros, e que os mesmos estão à venda na bilheteira do CAE e na Ticketline.

Filme alemão de 2018 'Em Trânsito' passa no CAE

A história decorre em Marselha, numa amálgama de diversas décadas, inserida num imaginário histórico marcado pela ocupação alemã. Certos cidadãos do outro lado do Reno, como Georg, precisam de fugir do continente, de barco, para escapar ao regime. Na cidade de Marselha, Georg espera obter um visto e, como tantos outros, espera e vagueia sem propósito. O seu caminho vai cruzar-se com o de um escritor que cometeu suicídio e cuja identidade Georg assume. 
CAE, 6ª feira 22 de fevereiro, 21h30, noite de cinema com o filme 'Em Trânsito'. 
Realização de Christian Petzold, com os intérpretes Franz Rogowski, Paula Beer e Godehard Giese. Drama, Alemanha, 2018, 01h41, m/12 anos. 
Bilhetes 4 euros.

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2019

Rede Artéria vai trazer "Borralho – Festival de Inverno...” à freguesia de Moinhos da Gândara!

A Rede Artéria vai trazer "Borralho - Festival de Inverno para Pequenas Peças à Beira do Fogo” à Quinta dos Vigários, na Freguesia de Moinhos da Gândara, Figueira da Foz. Esta é uma criação original do Teatro Experimental do Porto com encenação de Gonçalo Amorim para a Rede Artéria e o Município de Viseu. 
Depois da estreia em Viseu este mês, com quatro sessões em três freguesias, será apresentado no dia 02 de março, pelas 21h30, na Figueira da Foz, no lugar de Quinta dos Vigários na Freguesia de Moinhos da Gândara. 
A entrada é gratuita, contudo sujeita a marcação prévia, pois os lugares são limitados. Os interessados devem enviar email para (divulgacao.cultura@cm-figfoz.pt) ou contactar a Divisão de Cultura do Municipal pelo telefone 233 402855. 
Para “Borralho - Festival de Inverno para Pequenas Peças à Beira do Fogo “ o Teatro Experimental do Porto adaptou a história do regresso de Ulisses à região de Viseu, misturando a ficção e o mito gregos com factos históricos e casos pessoais, que vão da emigração à guerra, dando origem a seis personagens contemporâneas, mas evocativas das personagens gregas. Serão essas personagens que vão receber os espetadores na própria casa, nos espaços autênticos dos moradores, que serão transformados para imaginar como seria esta história, se tivesse acontecido em Viseu. Os espetadores, nas palavras do encenador, vão ser convidados “a andar, a circular, passando por ambientes rituais, outros animalescos e primitivos, outros etéreos e políticos. Momentos mais íntimos, outros públicos. Tentaremos parar o tempo, dilatá-lo, dando-lhe ancestralidade, mas também aprimorando os sentidos, para que possamos olhar, cheirar, sentir, para que a velocidade dos nossos dias não nos impeça de sentir empatia pelo outro, escutar o outro. Para que tomemos em mãos o nosso destino, em conjunto.” 
A Rede ARTÉRIA é um projeto de intervenção sócio-cultural, com coordenação artística do Teatrão e académica do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, que articula uma componente de programação cultural, criação, artística, acompanhamento científico e participação comunitária. Desde 2018, a Rede Artéria, cofinanciado pelo Centro 2020 - Programa Operacional Regional do Centro, tem promovido a criação e circulação de espetáculos em oito concelhos da Região Centro – Belmonte, Coimbra, Figueira da Foz, Fundão, Guarda, Ourém, Tábua e Viseu.  
A Rede junta artistas convidados a trabalhar nos contextos de cada um desses locais com os municípios, instituições académicas, agentes e estruturas sociais / culturais.

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2019

6ª feira dia 15 de fevereiro no CAE - Sessão de Cinema 'Selvagem' seguido de Café Concerto/After Movie com 'Lavoisier'

O Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz apresenta, sexta-feira, 15 de fevereiro, pelas 21h30, uma sessão de cinema com o filme "Selvagens", de Dennis Berry, e, a partir das 23h00, no Jardim Interior, um Café Concerto | After Movie com os Lavoisier. 
CINEMA - SELVAGENS 
Sinopse: Nora é libertada da prisão. Tem apenas uma ideia em mente: encontrar uma jovem artista neo-punk que admira, Léa. Espelho uma da outra, estas duas almas gémeas vão conhecer-se e reconstruir a sua vida juntas. Poetas, perdem-se, reencontram-se, traem-se uma à outra. Paixão louca e uma feroz batalha para encontrarem harmonia juntas. 
Realização: Dennis Berry - Intérpretes: Nadia Tereszkiewicz, Catarina Wallenstein, João Nunes Monteiro; Drama, França, 2018, 01h32, m/14 anos - Pequeno Auditório , 21h30. Bilhetes a 4 euros.
CAFÉ CONCERTO | AFTER MOVIE - LAVOISIER
Lavoisier é um duo formado por Roberto Afonso e Patrícia Relvas que nasce com a necessidade interior de criar um diálogo onde a expressão musical é elevada ao seu expoente mais sensível. 
Depois de consolidar concetualmente o projeto na antropofagia adotada pelos Tropicalistas brasileiros nos anos 70, o primeiro passo para a sua aproximação à música tradicional portuguesa teve origem no trabalho de recolha musical, levado a cabo por Michel Giacometti e Fernando Lopes Graça. 
Foi através desses registos que se apaixonaram pelo canto do povo português e conheceram as suas maiores fontes de inspiração que são, afinal, as suas próprias raízes. E foi com esse espírito que começou a jornada de Lavoisier, rumo a uma maior perceção da essência musical, onde a dualidade liberdade/responsabilidade é inerente à célebre frase "Na Natureza nada se perde, nada se cria, tudo se transforma...". 
Este projeto, que conta com três trabalhos fonográficos editados, todos eles através de edições de autor, tem levado o exploratório da música portuguesa um pouco por todo o mundo. 
Jardim Interior | A partir das 23h00 | Entrada livre.

Concerto 'Espiritual' com Pedro Abrunhosa & Comité Caviar é sábado no CAE... mas já está esgotado!

"Durante os últimos dois anos escrevi e compus mais de trinta Canções das quais apenas quinze integram o meu oitavo disco de originais, Espiritual. Foram dois anos de intensas, e quase diárias, gravações com os Comité Caviar. No BoomStudios, sob a supervisão imaculada de João Bessa, que comigo assina a Produção, o disco ganhou essência, depois corpo e, por fim, identidade. É um conjunto de Canções que, como todas, só ganharão vida plena no palco quando tocadas diante da cumplicidade do público. Agregado por uma atenção detalhada em todas as frentes é, contudo, na construção literária que Espiritual assenta os seus alicerces. Nos tempos fugazes de atenções efémeras, tento que as minhas raízes bebam da fundura dos mundos: do interior e daqueles que aos meus sentidos se vão revelando."

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2019

Ciclo de matinés 'O Cinema e a Adolescência' com quatro sessões entre fevereiro e março

O Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz vai levar a efeito nos dias 13 e 27 de fevereiro e 6 e 27 de março, pelas 14h30 no Pequeno Auditório, o ciclo 'O Cinema e a Adolescência' no âmbito das matinés do CAE. Este é um projeto em parceria com a Medeia Filmes destinado a jovens entre os 12 e os 18 anos. 
Programação 
13 de fevereiro, 14h30: Todos os Sonhos do Mundo – Realização de Laurence Ferreira Barbosa | Intérpretes: Paméla Constantino Ramos, Rosa da Costa, António Torres Lima | Género: Drama | Origem: França, 2017 | Duração: 1h40 | M 12 anos; 
27 de fevereiro, 14h30: De Cabeça Erguida - Realização: Emmanuelle Bercot | Intérpretes: Catherine Deneuve, Rod Paradot, Benoît Magimel | Género: Drama | Origem: França, 2015 | Duração: 2h00 | M 14 anos; 
06 de março, 14h30: A Irmã Mais Nova: Realização: Sanna Lenken | Intérpretes: Rebecka Josephson, Amy Deasismont, Annika Hallin | Género: Drama | Origem: Suécia, 2015 | Duração: 1h35 | M 12 anos; 
27 de março, 14h30: Bando de Raparigas - Realização: Céline Sciamma | Intérpretes: Karidja Touré, Assa Sylla, Lindsay Karamoh | Género: Drama | Origem: França, 2014 | Duração: 1h50 | M 14 anos.
Entrada é gratuita para jovens dos 12 aos 18 anos (mediante levantamento de convite na bilheteira do CAE) e de 2 euros para o público em geral.

terça-feira, 5 de fevereiro de 2019

CAE promete 'Amar-te e Respeitar-te' livremente!

“Amar-te e Respeitar-te” é um projeto pedagógico de combate à Violência no Namoro que visa capacitar e dotar os e as jovens com ferramentas de diagnóstico e de prevenção de comportamentos agressivos nas relações de namoro, dos próprios e/ou dos seus pares. O projeto que, para além do livro “Amar-te e Respeitar-te” (com o custo de 10 euros para quem o pretender adquirir) compreende temas originais, musicados por Jimmy P, e uma peça de teatro que é a adaptação das histórias do livro ao teatro.   
O evento está direcionado para os(as) jovens do 3.º ciclo do Ensino Básico e Ensino Secundário e a sua apresentação está inserida no âmbito do Plano Municipal para a Igualdade de Género. 
As inscrições para participação decorrem até à próxima 6ª feira dia dia 8 de fevereiro através do e-mail (bilheteira@cae.pt) ou do telefone 233 407 200. 
"Amar-te e Respeitar-te" com Jimmy P - Centro de Artes e Espectáculos, 14 de fevereiro, 10h30. Entrada gratuita mediante inscrição prévia.

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2019

Sessão de Cinema "Mektoub, Meu Amor: Canto Primeiro"

Amin, um aspirante a argumentista a viver em Paris, vai passar o verão a casa numa aldeia piscatória no sul de França. É uma altura em que se reencontra com a família e os amigos de infância. Encantado pelas várias personagens femininas que o rodeiam, Amin fica pasmado com aquelas sereias estivais, enquanto o seu primo dionisíaco se entrega com euforia às delícias carnais. Armado com a sua câmara e guiado pela luz clara do verão da costa mediterrânica, Amin prossegue a sua busca filosófica enquanto procura inspiração para os seus argumentos. 
Esta saga sobre a passagem à idade adulta, que decorre em 1994, espalha um brilho nostálgico sobre as maravilhas da juventude. 
Filme "Mektoub, Meu Amor: Canto Primeiro" - Realização de Abdellatif Kechiche com os intérpretes Shaïn Boumedine, Ophélie Bau e Salim Kechiouche. Comédia / Romance, França 2017; 02h55, m/ 14 anos. 
Sexta feira dia 8 de fevereiro, CAE, 21h30. = Sessão com intervalo, bilhetes a 4 euros.

domingo, 3 de fevereiro de 2019

Astronomia Para Bebés = 'Sentir o Cosmos em Família'

Um domingo por mês, ao som de músicas envolventes, os bebés vão embarcar numa viagem inesquecível que os levará até ao céu estrelado, bem acima das nuvens! Pretende-se que os bebés sintam o cosmos em família, procurando desde os primeiros anos de vida criar uma relação emocional da família com a ciência. 
Esta atividade é dinamizada em parceria com o Exploratório Ciência Viva Coimbra e arrecadou o prémio internacional Mariano Gago Ecsite Awards 2018 na categoria Smart and Simple. 
Astronomia Para Bebés 'Sentir o Cosmos em Família' - Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz, domingo dia 10 de fevereiro, pelas 10h30 e 11h30. Entrada gratuita para crianças dos 0 aos 3 anos, e 2 euros para maiores de 3 anos. Cada sessão tem a duração de 25 minutos e a lotação é limitada a 40 lugares. 
Mais informações e inscrições pelo email (bilheteira@cae.pt) ou através do telefone 233 407 200.

Acordeando - Festival de Acordeão no Auditório Municipal

A Associação de Coletividades do Concelho da Figueira da Foz, em parceria com o Município, assumiu a necessidade de promover e divulgar o acordeão como forma de assegurar a sua prática e continuidade ao serviço do folclore e das tradições locais. 
Assim, a par do Programa de Formação de Acordeonistas em curso e que visa promover o ensino do instrumento a colaboradores das coletividades e associações que dispõem de ranchos folclóricos e grupos de cantares, a ACCFF tem vindo a promover espetáculos em que o acordeão é figura central, apresentando em palco grandes acordeonistas. 
Assim na próxima 6ª feira dia 8 de fevereiro a partir das 21h30, o Auditório Municipal volta a receber o Acordeando – Festival de Acordeão que desta vez contará com a participação de Bruno Gomes, Márcio Cabral, Rodrigo Maurício e do campeão mundial francês Julien Gonzales, este que se tem destacado pela sua virtuosidade no acordeão acústico nas suas diversas vertentes (varieté, clássico, duo, trio, quarteto, orquestra) tendo sido vencedor em todas as categorias nas grandes competições mundiais (8 vezes Campeão Mundial e 3 Medalhas de Honra, entre outros), e será na vertente de música varieté (com acordeão acústico) que o seu repertório irá incidir. 
Uma excelente oportunidade para ficar a conhecer a versatilidade do acordeão e assistir a magníficas performances. 
Bilhetes a 5 euros à venda no dia do espetáculo a partir das 21h00, ou antecipadamente reservados pelos telemóveis 962 920 832 / 917 094 434.

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2019

CAE vai receber no Grande Auditório o IV Coimbra World Piano Meeting - Figueira da Foz International Prize/Prémio Internacional Figueira da Foz

IV Coimbra World Piano Meeting - Figueira da Foz International Prize/Prémio Internacional Figueira da Foz - Centro de Artes e Espectáculos, Grande Auditório, 6 de fevereiro, 21h30 
No âmbito do IV Coimbra World Piano Meeting irá realizar-se um concurso entre os seus participantes, cerca de 100 pianistas, começando por selecionar os três melhores. Estes irão discutir entre si, e acompanhados pela Orquestra Filarmonia das Beiras dirigida pelo Maestro António Vassalo Lourenço, quem será o "Melhor dos Melhores".  Um Júri composto por grandes Mestres convidados para dar as suas masterclasses em Coimbra escolherão o Vencedor do Prémio Internacional da Figueira da Foz.  A prova final será constituída por um concerto para piano e orquestra podendo cada finalista escolher o que vai tocar a partir de uma seleção de concertos de Mozart (nºs 17, 20 e 21) ou de Beethoven (3, 4 e 5). Será vencedor o que para o Júri melhor interpretar o concerto que tiver escolhido.  
A Academia Internacional de Música Aquiles Delle Vigne, que promove este encontro anual de mestres e alunos do piano, conta desde a sua primeira edição com o apoio do Município da Figueira da Foz, e, como tal, resolveu atribuir ao vencedor o Figueira da Foz International Prize. 
Entrada livre mediante levantamento de ingresso na bilheteira do CAE.

segunda-feira, 28 de janeiro de 2019

Filme "The House That Jack Built - A Casa de Jack" de Lars von Trier

Estados Unidos da América, anos 70. Seguimos o inteligentíssimo Jack ao longo de 12 anos e presenciamos os crimes que o definem como um assassino em série. A sua história é-nos apresentada pelo próprio Jack, sendo cada crime pensado como uma obra de arte. À medida que a polícia se aproxima, Jack arrisca-se cada vez mais, tentando criar a sua obra prima. “The House That Jack Built” é uma história negra e sinistra, mas apresentada como um conto filosófico com laivos de humor. 
Realização de Lars von Trier com os intérpretes Matt Dillon, Bruno Ganz e Uma Thurman; Drama, teerror, thriller; EUA, 2018. 02h35, m/18 anos. 
CAE, 6ª feira dia 1 de fevereiro, 21h30. Bilhetes a 4 euros.

segunda-feira, 21 de janeiro de 2019

Orquestrae - Banda de Santana com André Sardet em atuação no CAE no último domingo de janeiro

A Banda Filarmónica de Santana da Sociedade Musical Recreativa Instrutiva e Beneficente Santanense foi fundada em 1 de setembro de 1894. Atualmente é composta por 62 músicos, tendo a sua maioria idade inferior a 25 anos. Desde 1985 até à presente data que é regida pelo maestro Francisco Manuel Relva Pereira. 
No domingo de 27 de janeiro sobe ao palco do Grande Auditório do Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz, à tarde pelas 16h00, com André Sardet, no âmbito do Orquestrae. 
Compositor, guitarrista e cantor, André Sardet é hoje um nome unanimemente reconhecido pela crítica e pelo público no panorama musical português.É autor de inúmeros temas de sucesso, como “O Azul do Céu”, “Perto, Mais Perto”, “Quando Eu Te Falei de Amor” e “Foi Feitiço”. Ao longo da sua carreira, André Sardet tem estado sempre lado a lado com projetos de solidariedade e na luta pela consolidação da música portuguesa. 
Orquestrae é uma iniciativa da Câmara Municipal da Figueira da Foz em parceria com as Bandas Filarmónicas do Concelho que tem como objetivo potenciar o desenvolvimento artístico e técnico das Bandas, proporcionando-lhes novas experiências musicais com artistas de destaque do meio musical português. 
Bilhetes a 10 euros à venda em www.cae.pt e na bilheteira do CAE. 
(Nota: Os bilhetes adquiridos para a data inicialmente agendada, 21 de outubro, e que foi adiada devido à intempérie que assolou a Figueira da Foz, são válidos para a nova data.)

6ª feira no CAE = Concerto 'Orquestra Clássica do Centro Convida…'

A Orquestra Clássica do Centro, sob a direção do seu maestro titular Jan Wierzba, convida instrumentistas das Bandas Filarmónicas oriundas de cada um dos Municípios onde os concertos se vão realizar, a juntarem-se em palco para partilhar um concerto Sinfónico. Esta iniciativa integra um ciclo de concertos da programação em rede da CIM – Região de Coimbra. 
Convidada é também a comunidade escolar de cada um dos Municípios a interpretar temas do reportório erudito, como é o caso do Can-Can de Offenbach, entre outros. 
Do programa constam ainda obras paradigmáticas do reportório clássico, como é o caso da Abertura da Ópera Barbeiro de Sevilha de Gioachino Rossini ou a Dança Eslava nº 1 de Antonín Dvořák, para além da interpretação de célebres árias do reportório operático com a participação especial da Soprano Marina Pacheco. 
Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz, sexta-feira, 25 de janeiro, 21h30. Entrada gratuita mediante levantamento de ingresso na bilheteira do CAE.

segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

Matinés do CAE inicia ciclo 'O Cinema e as Migrações e Minorias Étnicas'

O Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz vai realizar três sessões de um ciclo de filmes denominado 'O Cinema e as Migrações e Minorias Étnicas' no âmbito das Matinés do CAE, um projeto em parceria com a Medeia Filmes destinado a jovens entre os 12 e os 18 anos. 
As sessões passarão nas restantes três 4ªs feiras deste mês de janeiro: 
16 de janeiro, 14h30: 'Sea Sorrow' de Vanessa Redgrave; 
23 de janeiro, 14h30: 'A Ciambra' de Jonas Carpignano; 
30 de janeiro, 14h30: 'Fogo no Mar' de Gianfranco Rosi. 
Entrada é gratuita para jovens dos 12 aos 18 anos (mediante levantamento de convite na bilheteira do CAE) e de 2 euros para o público em geral.

domingo, 13 de janeiro de 2019

CAE – Cinema com o filme 'O amante duplo' seguido de Café Concerto com Joana Barra Vaz

Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz, sexta-feira 18 de janeiro 21h30, sessão de cinema com o filme "O Amante Duplo" de François Ozon; E a partir das 23h00 no Jardim Interior um Café Concerto / After Movie com Joana Barra Vaz. 
Cinema 'O Amante Duplo
Chloé, uma jovem e frágil mulher, apaixona-se por Paul, o seu psicanalista. Quando decidem viver juntos alguns meses mais tarde, Chloé cedo se apercebe que o seu companheiro está a ocultar uma parte da sua identidade. Realização de François Ozon, com os intérpretes Marine Vacth, Jacqueline Bisset e Jérémie Renier. Drama / romance, França, 2017. Duração 01h47, m/18 anos. Pequeno Auditório / 21h30 / Entrada: 4 euros.
Café Concerto / After Movie – Joana Barra
Vaz Joana Barra Vaz divide o tempo entre a realização e a música e, desde o lançamento do EP 'Passeio Pelo Trilho' em 2012, apresentou-se ao vivo como "flume" em várias salas do país, como o Teatro São Luiz, a convite de Sérgio Godinho. 
O primeiro longa duração viu a luz do dia no final de 2016 e apresentou-se ao público no Teatro do Bairro, festival Vodafone Mexefest, Bons Sons, entre outros. “Mergulho em Loba” foi muito bem acolhido pela imprensa especializada, figurando no topo de várias listas de melhores discos do ano.
2018 foi marcado pela participação no Festival da Canção com o tema de Francisca Cortesão e Afonso Cabral, “Anda Estragar-me os Planos” que chegou à final em Guimarães. O próximo disco tem data prevista de saída nos próximos meses. 
Jardim Interior a partir das 23h00 / Entrada livre.