terça-feira, 16 de outubro de 2018

Diogo Piçarra 5ª feira no CAE em sessão para escolas!

O Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz apresenta na próxima 5ª feira dia 18 de outubro, pelas 14h30, numa sessão para escolas, “Diogo Piçarra em Pessoa” com Diogo Piçarra. 
A obra de Fernando Pessoa é um património valioso da cultura literária portuguesa. Lê-la, estudá-la e interpretá-la é um desafio exigente e aliciante. “Diogo Piçarra em Pessoa” é um projeto que resulta do trabalho desenvolvido pelo músico Diogo Piçarra e da empresa Betweien. É um projeto criativo de descoberta, reinvenção e reconstrução da obra de Fernando Pessoa e sua heteronímia, que inclui a reconstrução de 20 poemas pessoanos. 
“Diogo Piçarra em Pessoa” inclui a apresentação do projeto, a performance de Diogo Piçarra e uma sessão de autógrafos. Entrada gratuita (mediante inscrição prévia).
» » » » » » » » » » » » » » » » » » » » » » » » » »

segunda-feira, 8 de outubro de 2018

Carminho – Grande voz do fado vem ao CAE!

Carminho, a grande voz do fado e uma das artistas portuguesas com maior projeção internacional, de sempre, apresenta no próximo sábado dia 13 de outubro, pelas 21h30, um espetáculo no Centro de Artes e Espectáculos. 
'Fado' foi o seu primeiro disco, editado em 2009, e que tornou num dos mais aclamados álbuns do ano e da década. No mesmo ano colaborou com Pablo Alborán em 'Perdoname' e torna-se na primeira artista portuguesa a atingir o número 1 do top espanhol. Em 2012, o segundo álbum, 'Alma', estreia-se no primeiro lugar de vendas em Portugal e alcança posições de destaque em vários tops internacionais. Em 2013, Carminho afirmou-se como uma das mais internacionais artistas portuguesas, levando a sua voz aos quatro cantos do mundo, ao mesmo tempo que é distinguida em Portugal com um Globo de Ouro e o Prémio Carlos Paredes, vendo ambos os seus álbuns atingirem a marca da dupla platina. No final de 2014 edita “Canto”, e a sua relação com o Brasil ganha raízes ainda mais profundas, com a primeira parceria com Caetano Veloso. Em 2016, na sequência de um convite endereçado pela família de um dos maiores compositores do mundo, grava 'Carminho canta Tom Jobim' com a última banda que o acompanhou ao vivo nos seus últimos dez anos. Este disco é já platina e com ele Carminho foi galardoada com o Globo de Ouro de melhor interprete. 
Agora, Carminho continua a digressão mundial dos discos 'Canto' e 'Carminho canta Tom Jobim', levando o talento, a voz, o fado, aos quatro cantos do mundo. 
Bilhetes a 12,50 e 15,00 euros, à venda em www.cae.pt e na bilheteira do CAE.

Marionetas no Auditório encantaram miúdos e graúdos!

O Auditório Municipal foi palco na passada tarde de sábado, do espetáculo de marionetas 'Mãos de Sal' apresentado pela companhia Teatro e Marionetas de Mandrágora (fundada em 2002 e com resuidência no FACE - Forúm de Arte e Cultura de Espinho). 
Foram cerca de oitenta as crianças e adultos que assistiram e se deixaram encantar por 'Mãos de Sal', um espetáculo que recria as lendas e tradições das gentes do mar através da voz de uma criança, Simão, que sonha ser pescador mas nunca mergulhou nas águas do mar, e de um 'lobo do mar', Sebastião, que agora já não vai ao mar. 
Este espetáculo foi apresentado no âmbito do projeto de programação patrimonial e cultural em rede “Coimbra Região de Cultura” desenvolvido pela Comunidade Intermunicipal da Região Centro.

segunda-feira, 1 de outubro de 2018

Labirinto na Figueira da Foz 'percorrido' por centena e meia de pessoas!

Foi apresentado neste sábado na nossa cidade a encenação de Graeme Pulleyn 'Labirinto', criada para a cidade da Guarda no âmbito da Rede Artéria,  um projeto de intervenção sócio-cultural, com coordenação artística do Teatrão e Académica do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, que combina produção de conhecimento científico, participação da comunidade e criação artística.
'Labirinto' começou pelas 21h30 no Jardim Municipal, passou pelo Mercado Engº Silva, Passeio Infante D. Henrique, Rua do Estendal e Largo do Tribunal. 
Ao  'espetáculo-jogo-viagem' assistiram cerca de centena e meia de pessoas, que embarcaram num "encontro, entre o velho e o novo, o passado e o presente, amigos e inimigos, homens e mulheres, judeus e cristãos, israelitas e palestinianos, músicos e atores, amadores e profissionais …"

quinta-feira, 20 de setembro de 2018

O Principezinho no Auditorio Municipal

O Auditório Municipal acolhe na 3ª feira dia 25 de setembro, pelas 10h30 e 14h00, a Companhia de Teatro 'ADN de Palco' que ira apresentar 'O Principezinho', um musical baseado na obra de Antoine Saint-Euxupery, adaptada e encenada por Teresa Lima e Filipe Roxo.  
O espetáculo é dirigido ao público escolar, pelo que as estabelecimentos de ensino interessados em assistir deverão contactar a 'ADN de Palco' através dos telefones 910031365/967236518 ou do endereço eletrónico:  (adndepalco@outlook.pt). 
A personagem central deste musical é um piloto com um avião avariado, no deserto do Sahara, que tenta reparar os danos causados no seu aparelho. Contudo, os seus esforços são interrompidos devido à aparição de um pequeno príncipe, que lhe pede para desenhar uma ovelha. O piloto não se atreveu a desobedecer e, pegou num pedaço de papel e numa caneta e realizou o seu pedido. 
O diálogo entre os dois expande a imaginação do Piloto para todo o género de infantis e surpreendentes direções. 'O Principezinho' conta então a sua viagem com as aves pelo universo, indo de planeta em planeta até finalmente chegar ao planeta Terra.“

terça-feira, 18 de setembro de 2018

Espetáculo 'O Enredo' encerra digressão no Espelho d'Água na Figueira da Foz, e acolhe duas oficinas criativas de dramatização teatral!

No próximo sábado dia 22 de setembro, pelas 21h30, o Espelho d′Água do Forte de Santa Catarina na Figueira da Foz volta a ter vida e recebe “O Enredo”, um espetáculo criado à volta da figura de Sesnando Davides, governador de Coimbra na época moçárabe e figura marcante na preservação da paz e coexistência de vários povos e crenças nas margens do Mondego. 
E é contemplando o Mondego, enquanto testemunha do que mais relevante aconteceu nesse território, que “O Enredo” conta uma estória da História com dança, teatro, música e artes circenses. 
O espetáculo é fruto da criação dum coletivo artístico performativo no qual estão representados dez artistas correspondentes a cada um dos dez municípios (João Gama de Ansião, Luís Travassos de Coimbra, Pedro Camarinho de Condeixa-a-Nova, Ricardina Lorigo da Figueira da Foz, Márcia Francisco da Lousã, Ricardo Grácio de Miranda do Corvo, Bráulio Figo de Montemor-o-Velho, Mário Mata de Penela, Sofia Falcão de Pombal, e Rui Almeida de Soure) sob direção artística de André Varandas. 
Sinopse 
“O Enredo” é um projeto cultural integrado na operação “Coimbra Região de Cultura” promovido pela Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra e operacionalizado pela Rede de Castelos e Muralhas do Mondego. 
“Coimbra Região de Cultura” é uma rede de programação patrimonial e cultural que vai implementar mais de 150 iniciativas nos 19 municípios que integram a CIM RC. Teatro, música e dança são algumas das artes que se cruzam nesta rede de iniciativas pluridisciplinares que integra espaços patrimoniais, museológicos, centros históricos e recintos culturais, promovendo a valorização turística dos bens patrimoniais da Região. É cofinanciada pelo CENTRO 2020, Portugal 2020 e União Europeia através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER). 
Criada em 2011, a Rede é o resultado de um processo estruturado de cooperação entre municípios, entidades públicas e privadas que se propuseram implementar em comum um projeto de desenvolvimento territorial centrado em fatores distintivos patrimoniais e culturais, tendo como elementos âncora as estruturas militares que integraram a Linha Defensiva do Mondego ao tempo da Conquista Cristã e que hoje podem ser ainda identificados nos concelhos de Ansião, Coimbra, Condeixa-a-Nova, Figueira da Foz, Lousã, Miranda do Corvo, Montemor-o-Velho, Penela, Pombal e Soure.
 ..........................................................
No âmbito deste espetáculo 'O Enredo', o Museu Municipal acolhe, dias 19 e 20 de setembro entre as 18h30 e as 20h00, duas oficinas criativas de dramatização teatral 'Não me creis?' e  'Andar aos papéis', dinamizadas por Rui Lourenço Almeida e Ricardina Lorigo, dois dos atores intervenientes na peça levada à cena pela Rede de Castelos e Muralhas do Mondego.  
Ambas as oficinas são gratuitas e dirigidas ao público em geral. Os interessados em participar deverão inscrever-se ao balcão do Museu Municipal ou via 233 402 840.  
As oficinas vão permitir aos participantes uma incursão no teatro: “-Como se constroem as personagens? Como estabelecemos pontes com outros personagens no diálogo de um quadro cénico? Como induzimos ritmo no texto que nos cabe homenagear quando representamos? Como interagimos com o outro e o espaço e a expressão verbal? Como nos movimentamos em palco?

segunda-feira, 17 de setembro de 2018

A Banda Sinfónica Portuguesa no Centro de Artes e Espectáculos

Com sede na cidade do Porto, a Banda Sinfónica Portuguesa (BSP) teve o seu concerto de apresentação no dia 1 de janeiro de 2005 no Rivoli, Teatro Municipal do Porto, onde também gravou o seu primeiro CD. Desde então, a Banda tem vindo a gravar regularmente trabalhos discográficos. A partir de janeiro de 2007, é convidada pela Fundação Casa da Música a apresentar-se regularmente na Sala Suggia, onde tem vindo a interpretar um conjunto de obras originais de compositores portugueses e estrangeiros. 
Em março de 2014, a BSP realizou a sua primeira tournée intercontinental pela China, realizando 5 concertos em várias cidades. Participou em julho de 2017 na qualidade de orquestra de referência no panorama internacional, no 18º Festival do World Music Contest, em Kerkrade, e na 17ª Conferência Mundial da World Association for Symphonic Bands and Ensembles, em Utrecht. 
A Banda Sinfónica Portuguesa é uma Associação cultural, sem fins lucrativos, apoiada pela Direção Geral das Artes. A direção artística está a cargo do Maestro Francisco Ferreira. 
Este concerto marca, igualmente, a estreia da obra “O Soldado da Misarela”, de Anne Vitorino d’Almeida. 
Direção Musical de Renata Oliveira, no âmbito da conclusão do Mestrado em Direção realizado no Conservatório Real de Haia (Holanda), sob orientação do Professor Alex Schillings. 
Domingo, 23 de setembro, 16h00 = Concerto inserido nas Comemorações do Centenário da Morte do Maestro David de Souza.  Bilhetes a 10 euros.

Cinema italiano no CAE

Numa pequena comunidade de ciganos em Calabria Pio Amato está desesperado para crescer rapidamente. Aos 14 anos, ele bebe, fuma, e é um dos poucos a deslizar facilmente entre fações na sua região – os habitantes locais italianos, os refugiados africanos e os ciganos como ele. Pio segue o seu irmão Cosimo para todo o lado com quem aprende as competências necessárias para viver nas ruas de Calabria. Quando Cosimo desaparece e tudo começa a correr mal, Pio faz os impossíveis para provar que está pronto a encarnar o papel do seu irmão mais velho… 
Realização de Jonas Carpignano com os intérpretes Pio Amato, Koudous Seihon e Damiano Amato; - Itália, 2017 – Drama, 1h58, m/14 anos. 
6ª feira, 21 de setembro, 21h30, sessão de cinema com o filme 'A Ciambra'. Bilhetes a 4 euros.

quarta-feira, 12 de setembro de 2018

Encontro de Bandas em Santana realiza-se há 30 anos sem interrupção!

Mantendo a tradição que já perdura ininterruptamente há três décadas e cujo conceito foi idealizado pelo INATEL de Coimbra e se vai espalhando pelo nosso país, no próximo domingo dia 16 do corrente irá decorrer o 30º Encontro de Bandas em Santana – Figueira da Foz. 
Apesar de não constituir uma novidade, este ano e para além das bandas nacionais, haverá a presença de uma banda de Espanha, tornando bastante mais apelativa esta tarde cultural e musical, podendo assim despertar a curiosidade não só pelo reportório que irão executar, mas também pela apresentação e a sua performance. 
Num fim-de-semana repleto de atividades, a banda de Castrelo Cambados de Espanha irá ser recebida no dia anterior pela banda anfitriã nas suas instalações pelas 11h45. Depois do almoço, a comitiva rumará até ao Museu do Sal e Palácio Sotto Mayor, dando de seguida um passeio pela Praia da Claridade. Depois do jantar haverá na sede da Sociedade Musical Santanense um baile/convívio entre as duas bandas e outros. 
No dia seguinte, 2ª feira de manhã, ensaios internacionais preliminares, e à tarde pelas 14h30 haverá a receção à banda de Barcouço, seguindo-se um pequeno desfile com todas as bandas que partem de vários pontos da localidade até à sede da banda, onde serão executados os hinos das coletividades presentes, seguindo-se a execução conjunta do tema “Amar pelos dois”. Já no Salão de Festas, será a vez de cada uma mostrar a sua performance musical nos concertos individuais, seguindo-se um lanche ajantarado nas instalações anexas. 
Esta é mais uma organização da Santanense com o apoio da Câmara Municipal da Figueira da Foz, da Junta de Freguesia de Ferreira-a-Nova e de diversas empresas e anónimos. 
(Texto enviado por Francisco M. Relva Pereira, maestro da Banda de Santana)

terça-feira, 11 de setembro de 2018

Banda Filarmónica Maiorquense com Rita Guerra em concerto no CAE no âmbito da iniciativa ORQUESTRAE

ORQUESTRAE é uma iniciativa da Câmara Municipal da Figueira da Foz, em parceria com todas as Bandas Filarmónicas do concelho, com o objetivo de potenciar o desenvolvimento artístico e técnico das Bandas Filarmónicas, proporcionando-lhes novas experiências musicais com artistas de destaque no meio musical português. 
O concerto inaugural desta 1ª edição, no proximo domingo dia 16 de setembro, está a cargo da Banda Filarmónica Maiorquense e terá como convidada Rita Guerra. 
A Associação Musical União Filarmónica Maiorquense, fundada em 1848, é a segunda mais antiga do concelho da Figueira da Foz e uma das mais antigas do país. Conta com um efetivo de 50 elementos e tem uma Escola de Música em pleno funcionamento. A banda é dirigida pelo maestro Bruno Miguel Cavaleiro. 
Rita Guerra é unanimemente considerada uma das maiores intérpretes nacionais que esgota as salas por onde passa. Em 2015, 32 anos passados desde que cantou profissionalmente pela primeira vez, resolve fazer um resumo de carreira e edita “No Meu Canto – O Melhor de Rita Guerra”, que serve de base à TOUR 30 Anos. 
Neste primeiro concerto do ORQUESTRAE, à voz única de Rita Guerra junta-se a mestria dos músicos da Banda Filarmónica Maiorquense num espetáculo único, absolutamente a não perder.
Centro de Artes e Espectáculos, domingo dia 16 de setembro, 16h00. Bilhetes a 10 euros à venda em www.cae.pt e na bilheteira do CAE.

Espetáculo O Apocalipse - Segundo Fernando Pessoa e Ofélia Queirós, passa no CAE

O Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz apresenta na próxima 6ª feira dia 14 de setembro, pelas 22h00, o espetáculo O Apocalipse - Segundo Fernando Pessoa e Ofélia Queirós. 
Este espetáculo reúne várias artes – literatura, teatro, música, canto e dança – em torno da ideia do reencontro de Fernando Pessoa e Ofélia Queirós no Cais das Colunas, num plano intemporal e visionário muito ligado ao imaginário de Lisboa, do Tejo e do Atlântico. Num modelo inspirado no Apocalipse segundo São João, Ofélia revela a Pessoa a verdade fundamental sobre o sentido do seu encontro e do amor e obtém o reconhecimento do Pessoa ortónimo e dos seus vários heterónimos. A obra dá voz a passagens e momentos capitais da vida e obra de Pessoa e recria o episódio da Ilha dos Amores, de Luís de Camões, em torno de Pessoa e Ofélia. 
O projeto, encenado por Miguel Babo e escrito por Paulo Borges, professor do Departamento de Filosofia da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, autor de vários livros sobre Fernando Pessoa, estende o convite a uma equipa de artistas multidisciplinares. 
Autor e Dramaturgia: Paulo Borges | Direção Artística: Miguel Babo, Sandra Battaglia, Paulo Borges, Rui Reis | Música -  autoria e direção musical: Rui Filipe Reis | Coreografia: Sandra Battaglia | Encenação: Miguel Babo | Vídeo: Luís Fernandes | Elenco Dança: Amalgama Companhia de Dança | Elenco Texto / Teatro: "Ficções do Interlúdio" - Sónia Balacó , Álvaro Faria, João Damasceno, Paulo Borges, Miguel Babo | Elenco Música: Trio Caixa de Pandora e quarteto Vocalónimus | Produção Executiva: Talentilicious. 
Bilhetes a 10 euros.

segunda-feira, 3 de setembro de 2018

Figueira Film Art 2018 - Festival Internacional de Cinema da Figueira da Foz, divulgou os vencedores:














6ª feira no CAE: filme 'Carteirista' seguido de After Movie com 'Mathilda'

CAE, sexta-feira, 7 de setembro, 21h30. Filme 'Carteirista' de Robert Bresson em versão restaurada.
Esta exibição insere-se no âmbito do extenso ciclo dedicado aos grandes realizadores do cinema francês dos anos 30, 40 e 50 que a Leopardo Filmes está a apresentar. 
Sinopse: Em vez de seguir o conselho do seu bom amigo Jacques e procurar um emprego, Michel aventura-se e inicia uma carreira de carteirista. Enquanto carteirista, e apesar das suspeitas do comissário da polícia que o tem em permanente vigilância, Michel vai gradualmente aperfeiçoando as suas técnicas e tornando-se eufórico perante cada novo sucesso.  
Realização de Robert Bresson, com Martin LaSalle, Marika Green e Jean Pélégri; Drama, França, 1959, 01h17, M/12 anos. Bilhetes a 4 euros. 
….................................................................................
CAE, sexta-feira, 7 de setembro, 23h00. No Jardim Interior um Café Concerto / After Movie com 'Mathilda'.
Mafalda Costa (Guimarães, 18 de fevereiro de 2000) é uma compositora, cantora e instrumentista portuguesa. Depois de pisar alguns dos melhores palcos do país, como o Festival Paredes de Coura e a Casa da Música, surge o alter ego musical, 'Mathilda'. Mafalda refugia-se neste termo que não é mais do que uma variação do germânico Mahalta, de onde deriva o seu nome, para expor fragilidades, acompanhada ora por um ukulele, ora por uma guitarra elétrica. Ao vivo, faz-se acompanhar por Diogo Alves Pinto, mais conhecido pela sua one-man band Gobi Bear, que desenvolve arranjos com percussões e guitarra. 
Em novembro de 2017 foi editado, com o selo Planalto Records, o seu primeiro lançamento "Lost Between Self Expression and Self Destruction". Em janeiro de 2018 foi finalista do reputado Festival Termómetro, organizado por Fernando Alvim. 
Entrada livre.

Sábado há baile na Sociedade Filarmónica Figueirense com duo SanPedro!

domingo, 2 de setembro de 2018

Buarcos - Festas de Nossa Senhora da Encarnação (com vídeo)

Vídeo da atuação do Rancho das Cantarinhas este sábado, dia 01 de setembro, na abertura das Festas da Nª Sra da Encarnação, e o respetivo programa até ao final, dia 9 de setembro. 
Com filmagem de Pjesus, VER AQUI.

quarta-feira, 22 de agosto de 2018

Mais uma sessão de cinema no CAE seguida do evento 'Jardins de Verão' desta feita com João Couto!

O Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz apresenta, sexta-feira 24 de agosto pelas 21h30, uma sessão de cinema com o filme "Maryline" de Guillaume Gallienne. 
Sinopse: Vinda da província, Maryline, uma rapariga com o desejo de ser atriz, segue os seus sonhos e muda-se para Paris. Mas a sua fragilidade não a deixa ter confiança suficiente em si mesma e no seu talento para vencer, e acaba confrontada com tudo o que o emprego tem de humilhante. O tempo passa, e Maryline começa a debater-se com o que realmente pretende. 
Realização: Guillaume Gallienne Intérpretes: Adeline D’Hermy, Vanessa Paradis, Alice Pol; Drama, França 2017, 01h47, m/12 anos. Bilhetes a 4 euros. 
…...............................…
A seguir a esta sessão, pelas 23h30, no âmbito da programação do evento Jardins de Verão, um concerto com João Couto na apresentação do álbum “Carta Aberta”, do qual já foram lançados os singles “Canção Só” e o tema que dá título ao álbum. 
Este trabalho de estreia conta com produção e arranjos de João Martins (Miguel Araújo, Os Azeitonas, Pedro Abrunhosa e Expensive Soul). Para além de canções assinadas inteiramente pelo próprio, “Carta Aberta” inclui temas em coautoria com Samuel Úria, Pedro de Tróia (Capitães da Areia), Janeiro e João Martins. Entrada livre.

domingo, 19 de agosto de 2018

FILMART - Festival Internacional de Cinema da Figueira da Foz 2018 com 253 filmes inscritos de 40 países e 3 figueirenses vão ser homenageados!

A 5ª Edição do Festival Internacional de Cinema da Figueira da Foz realiza-se de 27 de agosto a 02 de setembro de 2018, e tem 253 filmes inscritos de 40 países, divididos pelas categorias: 
Longas: Ficção - 20, Documentário - 16 / Curtas: Ficção - 49, Documentário - 19 / Vídeo Clip - 53 / Escolas - 96. 
Padrinho do Figueira Film Art: Na 6ª feira 31 de agosto no Centro de Artes e Espectáculos, será homenageado o padrinho do festival que este ano é o dr. Paulo Fragoso, presidente da Academia Portuguesa de Cinema, seguido de um colóquio subordinado ao tema ‘Apoio ao Audiovisual em Portugal’ que contará com algumas caras conhecidas da 7ª Arte. 
Figueirenses homenageados: Como vem sendo hábito, a organização FFA irá homenagear mais 3 figueirenses com pergaminhos dados nas áreas que concernem à Cultura e às Artes em geral. Para esta edição a ter lugar no Casino Figueira a 29 de agosto, foram escolhidos Gonçalo Cadilhe, Alexandra Curado e o Dr. Gouveia de Carvalho.   
Parceria Magenta: À semelhança do ano passado será feita uma parceria com a Magenta-Associação de Artistas pela Arte, sob a forma de concurso de pintura relativo à 7ª Arte, cujas obras serão depois expostas na Sala 3 do CAE.  
Cerimónia de Abertura: Realizada no CAE a 27 de Agosto com a exibição do filme “French Cancan” realizado por Jean Renoir em 1954. Este filme faz parte do grande ciclo de cinema francês que a Leopardo Filmes iniciou no Cinema Nimas no dia 12 de julho, e no qual este filme apenas será exibido a 15 de setembro. Será assim uma antestreia no Figueira Film Art. Recorde-se que este filme é unanimemente considerado uma obra-prima do Cinema. A sua exibição contará com uma versão restaurada e será precedida de uma conferência de imprensa marcada para as 21h30. 
Cerimónia de Encerramento: No CAE, sábado 01 de setembro, onde será entregue o galardão FFA aos filmes premiados. No domingo dia 2 serão exibidos os filmes vencedores da 5ª edição do FFA. Uma vez mais, a Orquestra de Jazz do CAE irá abrilhantar a cerimónia. 
Apoios: Câmara Municipal da Figueira da Foz, Centro de Artes e Espetáculos da Figueira da Foz, Casino Figueira, Sweet Atlantic Hotel & Spa, Octagono, Glassdrive, Restaurante Olaias e Fordoc.

SIRL - Concerto de Solidário com os Bombeiros Voluntários de Góis

Este concerto está inserido na 7ª edição do estágio técnico-artístico com o compositor Afonso Alves que a Sociedade Instrução e Recreio de Lares, através da sua Banda Filarmónica, realizou entre os passados dias 30 de julho e 4 de agosto. 
Pretende-se com este concerto, a realizar no próximo dia 25 de agosto pelas 21h30 na Casa da Cultura de Góis, retribuir o acolhimento que a SIRL obteve em 2016 e assim ajudar com a totalidade da receita aquela corporação.

terça-feira, 14 de agosto de 2018

Ópera de Seki, do Japão, apresenta espetáculo 'The Sound of Ocean Waves' no Centro de Artes e Espectáculos com entrada livre!

A companhia Ópera de Seki, do Japão, apresenta no CAE a peça musical “The Sound of Ocean Waves”. A peça, dividida em 2 atos, conta a história da chegada dos comerciantes portugueses à Ilha de Tanegashima, situada no sul de Kyushu, em 1543. Entre outros objetos, traziam consigo o mosquete disparado por pavio. Um ferreiro japonês começou, então, a tentar fabricar esta arma, e, após um árduo trabalho e vários esforços, com a ajuda da sua filha e de outros habitantes da ilha, acabou mesmo por consegui-lo. Com o desenrolar da narrativa, e após alguns acontecimentos relevantes, esta arma irá desempenhar um papel determinante na história… 
Música: Tatsumi Kumazawa | Libreto: Naotarou Matsuoka | Intérpretes: Hisashi Nakashima, Mayumi Sato, Ayane Tomizawa, Gento Nakashima ,Takashi Niwa, Ryuji Nagamine , Masahiro Koketsu, entre outros | Diretor Musical: Ritsuko Takai | Diretor de Palco: Kouzou Asano "The Sound of Ocean Waves" pela companhia Ópera de Seki, do Japão. CAE, segunda-feira dia 20 de agosto, 22h00, com entrada gratuita, mediante levantamento de ingresso na bilheteira do CAE.

Noites de Verão quentes e gratuitas na piscina do Alqueidão

Sociedade de Instrução Tavaredense leva ao CAE 'O Costa do Castelo'

Em 2018 a Sociedade de Instrução Tavaredense aposta na Comédia Musical “O Costa do Castelo”.  Após uma adaptação para teatro, este grupo amador com cerca de 50 elementos deliciou plateias com esta brilhante aventura. 
A história é sobre um jovem rapaz, André, membro de uma família nobre e rica, que se apaixona perdidamente por uma rapariga do povo, Luisinha. 
Para ver Luisinha todos os dias, André decide então ir morar na mesma casa que ela dando um nome falso e dizendo-se chauffeur. Mas, quando tudo parece estar a correr bem, eis que a tia de André, a Sra. Dona Mafalda desmascara o seu sobrinho pondo fim àquele maravilhoso sonho... 
Adaptação e Encenação: João Miguel Amorim | Sonoplastia: Nuno Pinto | Desenho de Luz: António Liberto | Cenografia e Adereços: José Manuel Cordeiro de Oliveira, Álvaro Freitas, José Alberto | Caracterização: Gabriela Amado | Intérpretes: João de Bastos, Raquel Rodrigues, João José Silva, Lina Fadigas, Helena Rodrigues, José António Maia, Daniel Santos, Joana Pais, Manuela Fadigas, Cristiana Fadigas, Álvaro Freitas, Celeste Freitas, Celeste Dinis, Sílvia Pinto, Adelaide Faria, Fátima Cação, Madalena Santos, Patrícia Abigail, Ana, Margarida Serôdio, Tânia, Mafalda Maia, Carolina Fernandes, Rafael Cardoso, Teresa Maia, João Miguel Amorim. 
Peça de Teatro "O Costa do Castelo" pela SIT – Sociedade de Instrução Tavaredense - Centro de Artes e Espectáculos, 25 de agosto, 22h00. Bilhetes a 5 euros.

sexta-feira, 10 de agosto de 2018

Sábado à tarde com Sambão na Praça do Forte!

A partir das 15h00 com as Escolas de Samba do Novo Império, dos Unidos do Mato Grosso, de A Rainha, Sócios da Mangueira, Vai quem Quer, Charanguinha e Brasis École!

terça-feira, 7 de agosto de 2018

Jardins de Verão no Jardim Interior e Anfiteatro Exterior do CAE vai ter mais 3 edições

Este novo conceito denominado Jardins de Verão decorre no mês de agosto em quatro edições, às sextas-feiras, no Jardim Interior e Anfiteatro Exterior, pelas 23h30, logo após o final da sessão de cinema, com entrada livre. 
A primeira já teve lugar no dia 3 com um concerto de Sérgio Lucas. vencedor da 2ª edição do concurso da SIC Ídolos, e que editou dois trabalhos a solo: “Qual a Cor” e “Até ao Fim”. 
No dia 17 de agosto, pelas 21h30, tem lugar, no Anfiteatro Exterior, uma sessão de Cinema ao Ar Livre com um clássico da comédia: “As Férias do Sr. Hulot”, realizado em 1953 por Jacques Tati, seguindo-se um concerto com João Gentil e Franco Chirife, que apresentam um cardápio musical que promete unir as suas influências comuns de Portugal e da Argentina, numa viagem que promete um repertório eclético de melodias doces com algumas composições próprias em simbiose com outras com arranjos revisitados. 
No dia 24 de agosto é a vez de João Couto apresentar, no Jardim Interior, temas do seu álbum de estreia “Carta Aberta”, em que canta, de um ponto de vista marcadamente pessoal, a solidão, a fuga, o amor e o desamor, a rotina e a promessa, revelando-se um dos mais promissores cantautores nacionais. 
Finalmente, a 31 de agosto, o evento Jardins de Verão encerra com a voz de Inês Santos, vencedora do concurso “Chuva de Estrelas”, em 1995, que apresentará ao público um repertório preenchido por clássicos da música portuguesa.

sexta-feira, 3 de agosto de 2018

Maiorca = Findagrim 2018 decorre da próxima 4^feira a domingo com grandes nomes do panorama musical português!

A edição de 2018 da FINDAGRIM - Feira Comercial, Industrial e Agrícola de Maiorca que se vai realizar de 8 a 12 de agosto na Feira Nova de Maiorca (Figueira da Foz), tem como finalidade a divulgação das potencialidades económicas e culturais da freguesia de Maiorca e da região.
Pelo espaço, além de tasquinhas e bares a cargo das coletividades da freguesia a servir a gastronomia e doçaria local - onde são reis pratos como a caldeirada de enguias, o arroz de cabidela ou a padela assada entre outros, e doces como as papas de moado e o famoso arroz doce confecionado com o Arroz Carolino do Baixo Mondego - irão estar presentes várias empresas da região a mostrar as suas atividades e as suas potencialidades, a par de uma mostra de artesanato. 
Haverá desfiles dos potes e dos aventais tradicionais, e uma prova de arroz doce, e o desfile de Carroças Tradicionais, bicicletas antigas e trajes de época terá como objetivo mostrar e valorizar animais que ajudam o homem no trabalho do campo nesta freguesia pois antigamente os burros, as vacas e os cavalos faziam parte do quotidiano da vila, quer na laboração de terra, no trabalho da eira ou no transporte de produtos agrícolas. Estes animais desfilarão engalanados, conduzidos pelos seus donos trajados a rigor, representando quadros vivos alusivos a temas rurais da região e do passado.
Recriando usos e costumes, contrasta-se o trabalho difícil mos campos de Maiorca com os dias festivos em que se veneravam os santos das capelas de Maiorca e das freguesias vizinhas. Nestes dias vestiam-se as melhores roupas para seguir com devoção a procissão, onde as preces e promessas variavam conforme as dificuldades de cada qual. 
Nas ruas enfeitadas, rapazes e raparigas dançavam ao som de músicos que se juntavam nos pavilhões; foguetes no ar, quermesse e as tascas não podiam faltar nestas romarias, dando um colorido, movimento e convívio a todos os seus participantes. 
Este desfile irá ter a participação de pasteleiras (bicicletas antigas) cujos ciclistas irão trajados a rigor tal como os que vão a cavalo ou em charretes. A Findagrim marcará presença no dia 8 de agosto – dia da sua abertura - na rúbrica “Olhá Festa” da SIC.